Album

OyaIgbalé

Vestir-se de branco vai muito além de cumprir um preceito para não “quiziliar” o Senhor que nos permite Ar para respirar; vestir-se de Branco vai muito além de se resguardar no período em que Oxalá passa na Terra para visitar os seus filhos... Vai muito além de pedir Paz. Até porque Oxalá não é só paz como pensamos. Oxalá é o Deus da criação dos Homens. A força que sopra vida nos seres. O que também permite o último suspiro na vida terrena. Oxalá é Vida e Morte; É Paz e Guerra! Eu sou Paz e Guerra: Paz em Querer Paz, e Guerra para se manter vivo. Por isso, meu desejo é vestir-se de branco todos os dias. Vestir-se de Branco é, antes de tudo, um Importante Ato Político. Toda vez que ocupamos lugares com nossas vestes brancas, estamos também ocupando um lugar e ação política e afirmamos que sim, temos e fazemos uso do direito de estar onde quisermos, e representar quem representamos, a força de Oxalá e dos Deuses Africanos. Vestir-se de Branco é também manter viva a Luta. É criar o costume, até que a sociedade aceite e não se permita mais estranhar-nos quando caminhamos limpos pelas ruas sujas de preconceitos. É preciso tornar normal a prática de respeito à nossa gente que carrega em seus vestes e adereços, toda a força de uma ancestralidade que é vivida, todos os dias da vida de quem tem Orixá. Texto De Rogercipo Oxalá Axe OyaIgbalé Senhoradosventos Vistobrancodapaz Candomblé Minharaiz